segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Acontece com você também?

Acredito que quando a criança chega perto dos 2-3 anos, começa a sentir vontade de imitar os adultos... As meninas querem usar sapatos, maquiagem, pintar as unhas... Como a mamãe. Os meninos querem colocar gravata, sapato, fazer a barba... Como o papai.

Esse tipo de atitude é perfeitamente normal entre as crianças, pois vêem em seus pais seus maiores exemplos e ídolos, portanto, querem ser iguais...

Lembro-me bem quando eu era criança... Minha mãe trabalhava fora e saia todos os dias muito arrumada: maquiagem, salto alto, vestido... Adorava como ela se vestia e de vez em quando (ou melhor dizendo, quando a babá não estava muito atenta rs) corria até o guarda roupa, pegava um sapato e depois ia até o banheiro – onde ela guardava as maquiagens – e me arrumava (borrava) para poder esperar ela chegar do trabalho. Quando chegava ao fim da tarde em casa e me via daquele jeito, elogiava muito, mas dizia que era necessário esperar crescer para usar maquiagem e salto alto. Que aqueles acessórios eram somente para “gente grande”, e que as crianças tinham seu encantamento natural e eram muito mais bonitas que os adultos, por isso não precisavam de nada disso.

Assim os anos se passaram e hoje entendo perfeitamente a atitude dela... Criança é criança, e tem que ter infância! Brincar com os acessórios do papai e mamãe é absolutamente natural, mas fazer disso uma rotina pode influenciar no comportamento dos pequenos.

Segundo a psicóloga Liana Kupferman, de São Paulo, incentivar a criança a agir como adulto, é, na prática, encurtar sua infância. “Cria-se nela uma necessidade de desempenhar um papel que não é compatível com a sua idade. Muitas vezes, elas se comportam dessa forma para se sentirem reconhecidas e aceitas pelos pais”. Assim a criança não sabe como lidar com a frustração e acaba se tornando agressiva e com possíveis problemas em se relacionar com colegas da mesma idade.

Uma coisa é fato: quando a criança olha para o adulto, sente vontade de fazer as mesmas coisas que ele, afinal de contas, esse mundo em que “gente grande” vive, parece muito mais interessante e atrativo. Mas é necessário frisar que para tudo na vida existe um processo natural e conforme a criança for crescendo, vai acrescentando esses elementos no dia-a-dia.

A psicóloga Rita Calegaria afirma: “A criança cria expectativas pelas coisas bacanas que vêm com a idade. Se pular essa etapa, ela perde o encanto pelas coisas gostosas do mundo adulto. Quando cresce, a única novidade é a responsabilidade”.

Brincar de imitar o papai e a mamãe é super gostoso e divertido, e se feito da maneira correta, não existe mal algum.

E você? Já passou por alguma situação parecida na sua casa? Compartilhe suas experiências com a gente aqui no blog! É sempre muito interessante ouvir vocês!

Um comentário:

  1. Imagino vc ane, andando de sapato de salto pela casa kkkkk
    Aqui tbm é assim... minhas pequenas (que sao gemeas) pegam meus sapatos e saem correndo, sim, correndo, pq andar nao é o suficiente para elas rsrsrs

    ADOREI seu post, parabéns, mais uma vez...
    Sempre entro aqui no seu blog para ver as novidades e ler suas materias!

    ResponderExcluir